Translate

terça-feira, 2 de abril de 2013

Post. 18: CHICO XAVIER

         Francisco de Paula Cândido Xavier, ou simplesmente como a maioria o conhece Chico Xavier, nascido em 02 de abril de 1910, na cidade de Pedro Leopoldo no estado de Minas Gerais. Logo depois que psicografou os primeiros livros assumiu o nome Francisco Cândido Xavier. Foi médium e um dos mais importantes divulgadores do Espiritismo, o Brasil se tornou o país com o maior número de espíritas por causa do seu trabalhado. Em 2012 foi eleito o O Maior Brasileiro de Todos os Tempos, em concurso realizado pelo programa de mesmo nome do SBT, cujo objetivo foi "eleger aquele que fez mais pela nação, que se destacou pelo seu legado à sociedade.

A infância

         A sua infância não foi nada fácil, nasceu em uma família humilde, com o pai vendedor de bilhetes de loterias e a mãe dona de casa. A mediunidade se apresentou desde a mais tera infância, segundo fontes a primeira manifestação se deu quando tinha 4 anos de idade quando falou sobre ciência em uma conversa com o pai e uma senhora sobre gravidez, e afirmou já ver e ouvir os espíritos e manter conversas com eles. Quando tinha 5 anos de idade a sua mãe faleceu, o pai não tinha condição de criar os nove filhos, então, distribuiu eles entre os parentes, Chico ficou com a madrinha, uma pessoa malvada, o submetendo a todo tipo de crueldade desde de se vestir de menina à agressão física diária, as agressões no inicio era por qualquer


fato, depois por alegar que “o menino tinha o diabo no corpo”, a partir desta afirmação ela não se contentou mais em açoitá-lo com vara de marmelo, passando a cravar em Chico grafos de cozinha na barriga, sem permitir que ele os removesse. A paz que encontrava era em conversar com o espírito da mãe, Maria joão de Deus,eles se comunicavam desde que o menino tinha 5 anos de idade, nesses diálogos a mãe o pedia para que tivesse "paciência, resignação e fé em Jesus". Apesar de toda a violência usada contra Chico pela madrinha Rita de Cássia, Chico ainda foi obrigado a lamber a ferida do filho adotivo de Rita que tinha uma ferida incurável na perna, por meio de uma simpatia de uma benzedeira que mandou que uma criança lambesse a ferida durante três sextas-feiras em jejum, Chico recebeu o conselho da mãe para que fizesse tal simpatia e “lamber com paciência” a ferida, e explicando-lhe que a simpatia "não é remédio”, mas que ele a executasse  para as coisas não piorassem ainda mais contra ele, e que os espíritos iriam cuidar de curar a perna de Moacir; e a ferida de Moacir foi curada, a partir desde fato a madrinha de Chico melhorou o tratamento dado a ele.
         O pai de Chico, João Cândido Xavier, veio a se casar novamente desta vez com Cidália Batista, que reuniu novamente os 9 filhos, nesta época Chico Xavier tinha sete anos. A madastra de Chico, o matriculou na escola primaria, fazendo até a 4ª série do ensino fundamental. E neste meio tempo Francisco começou a vender os legumes da horta da casa para ajudar nas despesas da casa. Depois que foi morar com a madastra as comunicações com a mãe cessaram, mas as atividades mediúnicas de Chico não pararam.


O primeiro contato com o espiritismo

        O ano de 1927 marcou o inicio do trabalho espírita de Francisco. Cidália, sua madastra faleceu neste ano, Chico tinha 17 anos de idade. Neste período  se viu diante da insanidade de uma irmã, descobrindo que era um processo de obsessão espiritual foi orientado por uma amigo a iniciar o estudo do espiritismo.  
       Em maio de 1927, recebeu uma mensagem de sua mãe, na qual lhe pediu para estudar as obras de Allan Kardec e o cumprimento de seus deveres. Já no mês de Junho, ajudou a fundar o Centro Espírita Luiz Gonzaga, um simples barracão de madeira de propriedade de seu irmão. E no mês de Julho, iniciou a prática da psicografia, escrevendo dezessete páginas.


O encontro com Emmanuel

       O encontro entre Chico e Emmanuel (sua imagem ao lado), seu mentor espiritual, ocorreu em 1931, ocorrendo à sombra de uma árvore, na beira de uma represa, Emmanuel o informou
sobre a sua missão de psicografar uma série de trinta livros e explicou-o que para isso lhe exigiria três condições: "disciplina, disciplina e disciplina".
       Sempre exigente, Emmnuel orientou-o a manter-se fiel a Jesus e a Kardec, mesmo com os preconceitos que iria sofrer. Depois, veio ao conhecimento de Chico que Emmanuel tinha sido o senador romano Publius Lentulus, posteriormente renascido como escravo e simpatizante do cristianismo e que, em reencarnação posterior, teria sido o padre jesuíta Manuel da Nóbrega, ligado à evangelização do Brasil.
      Para se manter financeiramente, continuou com o seu emprego de escrevente-datilógrafo na Fazenda Modelo de Pedro Leopoldo.

 
O trabalho para a espiritualidade

      Psicografou 458 livros, de vários gêneros e estilos literários, vendeu mais de 50 milhões de exemplares, sendo o “escritor” brasileiro de maior sucesso da história, dando os direitos autorais dos livros para instituições de caridade e organizações espíritas com o compromisso de destinarem recursos para socorrer as pessoas carentes. E além de psicografar os livros, fez a psicografia de dez mil cartas, nunca tendo cobrado nada ao destinatário.



O falecimento

      Chico desencarnou com 92 anos de idade, em 30 de junho de 2002, na cidade de Uberaba, estado de Minas Gerais;  ele queria desencarnar em um dia em que o Brasil estivessem em festa, para que o desencarne dele não causasse tristeza. De fato isto aconteceu, cerca de nove horas depois da final da copa do mundo de futebol em que o Brasil ganhou da Alemanha, sendo o campeão da copa do mundo de 2002, Chico veio a falecer, de parada cardiorrespiratória.
     Cerca de 120 mil pessoas acompanharam o velório, chegando a formar uma fila de 4km, para prestar a ultima homenagem a Chico. O corpo foi levado para o Cemitério São João Batista, também na cidade de  Uberaba-MG, em um caminhão do Corpo de Bombeiros, mais de 30 mil pessoas acompanharam o cortejo a pé. Chegando ao cémiterio, foram lançadas as pétalas de 3 mil rosas de um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal.



Homenagens
  • Em 1981 e 1982 foi indicado ao prêmio Prêmio Nobel da Paz, tendo seu nome conseguido cerca de 2 milhões de assinaturas no pedido de candidatura.
  • Em 2000, foi eleito O "Mineiro do Século XX", em um concurso realizado pela Rede Globo Minas.
  • Em 2006 foi eleito o "Maior Brasileiro da História" em pesquisa feita pela Revista Época.
  • Em 2012 foi eleito o O Maior Brasileiro de Todos os Tempos, em concurso realizado pelo programa de mesmo nome do SBT, cujo objetivo foi "eleger aquele que fez mais pela nação, que se destacou pelo seu legado à sociedade."
  • Em 2 de abril de 2010, data em que Francisco completaria 100 anos, foi lançado o filme: Chico Xavier - O Filme, baseado na biografia As Vidas de Chico Xavier, do jornalista Marcel Souto Maior. Dirigido e produzido pelo cineasta Daniel Filho. O filme alcançou a marca de 3,5 milhões de espectadores nos cinemas.


Os centros espíritas "Casa da Prece" e "Comunhão Espírita Cristã" em Uberaba e "Centro Espírita Luíz Gonzaga" em Pedro Leopoldo, fundados por Chico continuam funcionando e realizando muitas assistências as pessoas carentes. Aqui foi um resumo da sua última vida de Francisco Cândido Xavier.
Simplesmente Chico.



“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” (Chico Xavier)
Fique a vontade para comentar!

Um comentário:

  1. O Chico Xavier E Um Espirito De Luz Que Esta Iluminado Todos Nos A Ele Nossa Eterna Gratidão

    ResponderExcluir

Todos podem deixar seu comentário no Jardim Espírita. Se for caso de resposta, responderei assim que poder, podendo levar alguns dias.
Não publicarei comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, publicidade e dados pessoais (como e-mail, telefone, endereços, etc.). Então fiquem a vontade para comentar!